sexta-feira, abril 23

Descaracolada

Complicava antes mais que hoje. Aplicava - sem causa tão válida - certas práticas birrentas na marra da vida. Eu emburrava, agora inteligento. Eu esbaforia, agora curto um vento, ares na cabeça de leve, embora a alma continue encaracolada: colada à cara dura do cabelo amolecido por processos quimiquentos.

Nenhum comentário: